Você sabia? #1

Thalasseus maximus – Praia militar, Canto do Forte, PG – Foto: Marcio Motta/AvistAves

Segundo o diagnóstico técnico sobre a avifauna da Baixada Santista, parte do Plano de Manejo da APA Marinha Litoral Centro (Fundação Florestal, 2019), o trinta-réis-real (Thalasseus maximus, fig.1) que observamos e monitoramos aqui no Canto do Forte é considerado a ave marinha mais sensível, tanto pelo grau de ameaça (nacionalmente “Em Perigo” e “Vulnerável” no Estado de São Paulo) quanto ao fato de ser extremamente seletiva na colonização de sítios reprodutivos, sendo que é uma das seis espécies de aves marinhas que se reproduzem em determinadas ilhas de São Paulo (Laje de Santos, da Conceição e Ilhota das Gaivotas, fig. 2), sendo que a mais próxima (Laje da Conceição) fica à 38 km e a mais distante, 58km (Ilhota Gaivotas) da área de observação (Laje de Santos está à 40 km).

Áreas insulares de nidificação de T. maximus (Fonte: PM APAMLC, 2019)

Proteger e conservar os espaços que essa (e outras) espécie habita – como as praias arenosas do município de Praia Grande é fundamental para sua sobrevivência.


Referência

FLORESTAL, Fundação. Plano de Manejo: área de proteção ambiental marinha litoral centro. São Paulo: 2019. 521 p. Disponível em: https://www.sigam.ambiente.sp.gov.br/sigam3/Repositorio/511/Documentos/APAM_LC/2019.02.26_Plano_Manejo_APAMLC.pdf. Acesso em: 17 maio 2020.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.